Sign In

Modernização em transmissão e geração

Sistema Chesf Publicado em 17/03/2021

Com recursos superiores a R$ 2 bilhões, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) estruturou um plano de modernização de seus ativos existentes de geração e transmissão que começou, de forma mais acentuada, no ano passado e segue até 2025. Somente em 2020, atípico em decorrência da pandemia, foram investidos valores superiores à R$ 300 milhões em melhorias em linhas, subestações e usinas, do chamado sistema Chesf.

“O objetivo é investir no sistema Chesf de forma a garantir mais qualidade no serviço prestado à população, prevenindo falhas, aumentando a confiabilidade, além de reduzir perdas financeiras devido a indisponibilidade de ativos. Este ano de 2021 em diante, vamos ampliar as melhorias nas instalações, deixando-as ainda mais eficientes”, destacou o superintendente de Manutenção da Companhia, Leonardo Heredia.

As instalações da Chesf integram o Sistema Interligado Nacional, com suas 12 usinas hidrelétricas, 3 parques eólicos, 130 subestações e mais de 20 mil quilômetros de linhas de transmissão de energia elétrica, onde serão realizados os investimentos.

Para colocar em prática o planejamento, as superintendências da operação e de suprimento reestruturaram seus processos de contratação, tornando-os mais eficientes, conseguindo avanços significativos.

Resultados Positivos da Chesf
Um importante indicador obtido pela Chesf foi o índice relacionado a indisponibilidade da transmissão, conhecido como Parcela Variável, que fechou 2020 como o menor valor histórico da empresa, em 1,13%. Isso significa que a Chesf aumentou a disponibilidade dos seus equipamentos, ou seja melhorou, ainda mais, a qualidade do serviço prestado. 

Atualmente, todas os itens de manutenção preventiva do segmento de manutenção da transmissão e geração, além das recomendações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estão atendidos ou dentro do prazo de atendimento. “Em 2020 tivemos muitas dificuldades e perdas, mas temos que destacar os resultados obtidos, de grande relevância para a empresa e para a sociedade. Com o apoio de toda a equipe nos adaptamos aos novos protocolos de saúde e segurança e cumprimos com os planos de operação e manutenção dos nossos ativos com eficiência e qualidade, assegurando a prestação do serviço de energia elétrica, que se tornou ainda mais essencial”, disse o diretor de Operação da Chesf, João Henrique Franklin.

açãocorretivaempauloafonso.jpeg

Fotos: Acervo Chesf