Sign In

Queimadas causaram 31 desligamentos

Sistema Chesf Publicado em 10/09/2020

As queimadas em canavial na safra 2019/2020, no período de agosto de 2019 a março de 2020, causaram 31 desligamentos, sendo 16 no estado de Pernambuco, 10 em Alagoas e 5 em Sergipe. Os números são alarmantes e causam prejuízos a toda sociedade, com falta de fornecimento de energia para as atividades cotidianas.


Para reduzir os riscos, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) intensificou campanha institucional com jingle e informes nas rádios das regiões com maior incidência, com o slogan “Queimadas só traz sofrência”, bem como com ações educativas junto às comunidades, sindicatos, associações, fornecedores e usinas.


As usinas que, em sua área de atuação, não apresentaram queimadas, estão sendo reconhecidas com certificado de qualidade em boas práticas no manejo da cana sem causar interferência na transmissão de energia elétrica para a sociedade. Na foto, equipe da Chesf participa de evento, com todas as orientações de distanciamento social e uso de máscaras, na Usina União, em Pernambuco.


 “As queimadas são proibidas sob as linhas de transmissão de acordo com o decreto federal Nº 2661, de 08 de junho de 1998. Quando as queimadas atingem as linhas de transmissão falta energia para toda a comunidade afetando os serviços essenciais, inclusive os hospitais e segurança pública, o que torna esse problema uma séria questão socioambiental”, disse Narion Ranieri Cardoso, coordenador, na Chesf, das ações de combate às queimadas.


Palestras, distribuição de calendários, panfletos, camisas, bonés e cadernos com informações contra queimadas, têm levado informação e conscientização para as comunidades, sindicatos, associações, fornecedores e usinas. “Esse trabalho é permanente e é preciso haver um esforço conjunto de toda a sociedade para evitar que esses riscos afetem à todos, especialmente nessa época de pandemia”, declarou Narion.

Foto: Acervo Chesf